domingo, novembro 04, 2007

Duvidade

No infinito encontro
um pouco morto
aquilo que sou
um pouco torto

Insatisfeito sou
Mas não o procuro ser
Assim me dou
ao infinito desprazer

Inconstante real
O poder de não ser
Pensante ou não
Um dia espero ver

Se te dizem que é verdade
Não o leves senão por metade
Se o infinito pode ser incerto
A verdade não está perto.

1 comentário:

JRL disse...

um feliz Natal. Boas Festas!